Roteiro de 3 Dias em Salvador: As Principais Opções para sua Viagem!

Muita música, cultura, lindas praias e construções seculares são características de Salvador. E se você quer um roteiro de 3 dias em Salvador, então, está no artigo certo!

Afinal, o carnaval de Salvador é apontado por muitos como o melhor do Brasil. A Lavagem do Bonfim é uma tradição religiosa que atrai turistas todo início de ano. E as praias, então, são fenomenais.

O pôr do sol de Salvador é capaz de deixar qualquer um boquiaberto, não importando de qual parte da cidade se está. Pode ser na praia do Porto da Barra, pode ser da varanda de algum boteco clássico do centro histórico, pode ser comendo um acarajé no Rio Vermelho. Não há como não se encantar com um fim de tarde ensolarado em Salvador.

Não bastasse tudo isso, a cidade tem atrações para o ano todo, e é capaz de agradar a toda família.

De um centro cultural dedicado à memória de Jorge Amado e Zélia Gattai, passando por museus de diferentes matizes, Salvador com certeza é uma viagem que vale a pena.

Mas, como a gente sabe que nem todo mundo tem a sorte de passar vários dias nessa cidade encantadora, hoje vamos apresentar um roteiro de 3 dias em Salvador.

Nossas dicas de passeios têm de tudo um pouco para se fazer em Salvador. São opções simples, baratas, mas que exalam cultura, história e diversão.

Roteiro de 3 dias em Salvador

Três dias é um período relativamente curto para se aproveitar bem uma viagem a Salvador, mas isso não quer dizer que não se possa torná-la inesquecível.

Se você usar o hotel exclusivamente para passar as noites e focar nos passeios, dá para fazer muita coisa!

Vamos lá que a gente ajuda! Pronto para o primeiro dia?

Roteiro de 3 dias em Salvador – Dia 1 – Praia de Itapuã, praia do Flamengo e Rio Vermelho

Não importa se você vai ficar um mês ou 3 dias em Salvador: entre os programas obrigatórios a se curtir estão as praias. Afinal, não há como ir à cidade e não aproveitar a beleza de sua orla.

Há inúmeras opções de praias, e para os mais diversos perfis.

Há aquelas mais badaladas e as mais tranquilas, as para ir com a família, as mais legais para se aproveitar a natureza e assim por diante. A escolha vai da vibe de cada um!

Algumas das praias mais famosas ficam a alguns quilômetros de Salvador. A Praia do Forte, por exemplo, é espetacular por diversos lados. E o que falar das ilhas? O Morro de São Paulo está entre os destinos mais procurados, mas há ainda a Ilha de Itaparica e a Ilha dos Frades, todas ideais para quem quer um destino mais exclusivo.

A questão é que, a menos que seu intuito seja exatamente esse, ou que você já conheça a capital baiana, não faz muito sentido incluí-las num roteiro de 3 dias em Salvador. O ideal é ganhar tempo e aproveitar algumas das belas praias de fácil deslocamento dentro da própria cidade. Vamos às dicas!

Praia de Itapuã

Praia de Itapuã
Crédito: Francisco Aragão (Flickr)

Que tal começar o dia em uma das praias mais queridas pelos moradores?

A Praia de Itapuã está ao norte da cidade, e você talvez já tenha ouvido falar dela se for fã de Vinícius de Moraes. Isso porque foi inspirado neste cantinho de Salvador que o poeta um dia escreveu:

“É bom

Passar uma tarde em Itapuã

Ao sol que arde em Itapuã

Ouvindo o mar de Itapuã

Falar de amor em Itapuã…”

Banhada por mar aberto – ela não fica na Baía de Todos os Santos -, a praia encanta tanto pela beleza quanto pela infraestrutura.

O acarajé da Cira, um dos mais famosos de Salvador, pode ser encontrado por lá entre as inúmeras barracas que oferecem quitutes.

Devido aos bons ventos, a Praia de Itapuã é uma das mais procuradas pelos praticantes de windsurfe e do próprio surfe. Isso não quer dizer, contudo, que ela também não tenha seu lado de águas tranquilas para se aproveitar um mergulho.

Tanto é assim que, há alguns anos, foi identificado um ponto de desova de tartarugas-marinhas. Desde então, a praia também recebe atenção do Projeto Tamar.

Outro atrativo é que é por lá que fica um dos inúmeros pontos turísticos de Salvador: o Farol de Itapuã. Então, dá para curtir o sol, o mar, os encantos da natureza e suas tartarugas-marinhas e ainda garantir aquelas fotos inesquecíveis.

E já que está por Itapuã, aproveite também para ir até a Lagoa do Abaeté, um lugar lindo que fica  dentro da área de proteção ambiental Parque Metropolitano Lagoas e Dunas do Abaeté!

Praia do Flamengo

Praia do Flamengo
Créditos: Amanda Saldanha (Flickr)

Depois de uma manhã na Praia de Itapuã, a dica é seguir mais seis quilômetros para passar a tarde em outra praia muito querida por quem está em viagem a Salvador: a Praia do Flamengo.

Também localizada na região norte de Salvador, perto da divisa com a cidade de Lauro de Freitas, a Praia do Flamengo une belezas naturais e boa infraestrutura.

Com uma extensa faixa de areia, mar azul e rodeada por coqueiros, a praia conta com pequenas dunas, que dão ao local um ar ainda mais paradisíaco.

A praia também é ótima para a prática de exercícios. Para os turistas, passeio por trilhas e bosques que compõem a região é uma boa pedida. As ciclofaixas também são uma boa opção para pedalar no fim da tarde. E, se você for mais do mar, essa praia também é uma ótima pedida para a prática do windsurfe.

Rio Vermelho

Rio Vermelho
Crédito: Gustavo Barral (flickr)

Esta dica é do tipo bônus: ela é ótima para este primeiro dia marcado por visita às praias, mas também vale para todos os outros se você for do tipo que não quer ficar trancado no hotel à noite.

O bairro do Rio Vermelho tem uma vista encantadora, mas é por todas as possibilidades que oferece a partir do fim da tarde que ele é muito procurado por turistas e moradores da cidade.

A região fica na orla de Salvador e é repleta de bares, restaurantes e baladas. Por isso, reúne muita gente todos os dias – e, em especial, à noite.

É a partir do fim da tarde que o Rio Vermelho se transforma na região mais animada da capital devido à sua diversidade de opções para comer, beber e se divertir.

No Rio Vermelho, você ainda encontrará diversas barracas que servem comidas típicas da Bahia. O famoso acarajé, o vatapá e o bobó de camarão podem ser encontrados e com o inigualável sabor baiano.

Se estiver a fim beber com os amigos, opções de bares é o que não falta. Há desde os mais simples até os mais sofisticados.

Roteiro de 3 dias em Salvador – Dia 2 – Centro Histórico, Pelourinho e Igreja de São Francisco

Agora que você já aproveitou um pouquinho da orla de Salvador, o segundo dia precisa ser dedicado a aproveitar ao máximo a riqueza histórica e cultural da capital baiana.

Acorde cedo, tome um café da manhã reforçado no hotel e calce seu calçado mais confortável. Porque hoje é dia de bater perna! Vamos lá?

Centro Histórico

Centro Histórico Salvador
Crédito: Bruno Silva Cavalcante (Flickr)

Uma ida ao centro histórico de Salvador será capaz de fazer você viajar por séculos da história do Brasil e das religiões.

A região é repleta de construções históricas, praças e centros culturais.

É lá que fica, por exemplo, o Palácio Rio Branco. Situado na Praça Tomé de Souza, o palácio começou a ser construído em meados do século XVI. Desde então, passou por diversas funções e reformas.

Assim, ele foi de quartel a prisão, abrigou o imperador Dom Pedro II e foi sede do governo da Bahia.

E no início do século passado, passou por obras e ganhou a fachada atual, em estilo neoclássico. O nome atual foi dado em 1919, em homenagem ao Barão de Rio Branco.

Chegue cedo ao centro histórico, porque opções de pontos turísticos não irão faltar. E vamos listar as mais imperdíveis a seguir.

Pelourinho

Pelourinho - Salvador
Crédito: Uvanilson Oliveira (Flickr)

Patrimônio da Humanidade, o Pelourinho é visita obrigatória para quem vai à cidade.

Trata-se da parte mais conhecida do Centro Histórico de Salvador. O Pelourinho conta com muitos casarões, museus, cores, uma revitalizada Praça da Sé… Enfim, inspira cultura e história!

O Pelourinho, aliás, tem tudo a ver com a própria fundação da capital baiana e conta muita história do Brasil no período colonial.

O termo Pelourinho, é importante dizer, tem uma origem triste, remetendo a um brutal método de punição contra escravos. Hoje, porém, quem cita seu nome logo associa a uma área muito alegre de Salvador.

O local conta com arquitetura marcante. É nessa região que ficam a Catedral Basílica de Salvador e a Igreja do Rosário dos Homens Pretos.

Assim, é lá também que você irá encontrar a Praça da Sé, o Terreiro de Jesus e a Fundação Casa de Jorge Amado, para ficar só em alguns dos mais conhecidos.

A famosa ladeira do Pelourinho também é mundialmente conhecida por ter sido escolhida pelo ídolo pop Michael Jackson para gravar um de seus clipes: em 1996, o astro usou a ladeira e o Largo do Pelourinho como cenário para a música They Don’t Care About Us, contando com a participação do Olodum e de moradores da região.

Além do encanto visual e histórico, o Pelourinho conta com diversos restaurantes, bares e atrações artísticas. Não dá para perder.

Igreja de São Francisco

Igreja de São Francisco
Créditos: ChucoGOL (Flickr)

Dentre as inúmeras atrações turísticas de Salvador, as igrejas estão entre as mais famosas. Os séculos de história da capital baiana ajudam a contar também a histórias das religiões brasileiras.

Entre os exemplos, temos a Catedral Basílica de Salvador ou Igreja da Sé. Outra muito famosa é a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. E, claro, há ainda a Igreja do Senhor do Bonfim.

É na Igreja do Bonfim que acontece a distribuição das famosas fitinhas. Além disso, no mês de janeiro, na quinta-feira que antecede ao segundo domingo após o Dia de Reis, se realiza por lá a famosa Lavagem do Bonfim.

Visitar todas as igrejas, contudo, é uma tarefa inviável para um roteiro de 3 dias em Salvador. Mas uma delas é bem possível, e aproveite que você já está no Centro Histórico para ir à Igreja e Convento de São Francisco .

Considerada uma das sete maravilhas de origem portuguesa no mundo, ela está localizada no Largo do Cruzeiro de São Francisco.

Sua construção data do fim dos anos 1700 e início dos 1800. A parte externa não chega a chamar muito a atenção, mas o interior…

Para você ter uma ideia, os guias da região se referem à Igreja e Convento de São Francisco como a Igreja de Ouro. Isso porque ele está por toda a parte, no teto, nas paredes e nas colunas.

A ostentação, claro, vem do período colonial, quando a igreja recebia a nobreza portuguesa. Atualmente, qualquer pessoa pode visitar o templo. Há cobrança de ingresso por valor simbólico.

Roteiro de 3 dias em Salvador – Dia 3 – Elevador Lacerda, Mercado Modelo e Farol da Barra

O último dia de passeio em qualquer viagem mais curta também é dedicado às comprinhas, não é mesmo?

Seja para adquirir suvenires para você mesmo, seja para levar uma lembrança para amigos e familiares, aqueles artigos típicos da região não podem faltar. E, em Salvador, o lugar a se encontrar eles é o Mercado Modelo.

Novamente, acorde cedo e aproveite ao máximo o café da manhã do hotel. Porque o último dia em Salvador é dia de voltar carregado!

Elevador Lacerda

Elevador Lacerda
Créditos: Rui Flavio Alves Barreto (Flickr)

O Elevador Lacerda é um dos pontos turísticos mais visitados da capital baiana. Mas, para além de ser uma atração para quem visita a cidade, trata-se de um importante meio de transporte público para os moradores de Salvador.

Inaugurado em 1873, o Elevador Lacerda foi o primeiro elevador urbano do mundo. Instalado no bairro do Comércio, ele liga a Praça Tomé de Souza, na Cidade Alta, à Praça Cairu, na Cidade Baixa. À época de sua inauguração, era o maior do mundo, com 63 metros de altura.

Atualmente, o Elevador Lacerda conta com duas torres, quatro cabines e se eleva a 73,5 metros. Ele tem capacidade para 128 pessoas divididas em quatro cabines. A viagem dura 22 segundos e, em média, mais de 750 mil pessoas usavam o meio de transporte antes da pandemia todos os anos.

O equipamento funciona durante as 24 horas do dia! O custo para se locomover através dele? Apenas 15 centavos!

Mercado Modelo

Mercado Modelo
Crédito: Isaque Almeida (Flickr)

O Elevador Lacerda é o primeiro destino do terceiro dia, e ao chegar à Cidade Alta você estará a poucos passos do próximo: o Mercado Modelo.

Também localizado no centro histórico da capital baiana, o prédio de arquitetura neoclássica foi erguido em 1861 para abrigar a  Casa da Alfândega. Atualmente, conta com 250 lojas com diferentes focos de atuação.

No Mercado Modelo você encontra de tudo e é o lugar ideal para comprar souvenirs de Salvador. Por lá você adquire peças de artesanato, roupas, doces e cachaças. Também é possível adquirir as famosas fitinhas do Senhor do Bonfim.

Se possível, o ideal é que você aproveite o fim da manhã e o início da tarde para visitar o Mercado Modelo. Afinal, além de presentes, trata-se de um bom lugar para almoçar com bom gosto.

Se bater a fome, o Mercado Modelo também reúne alguns dos restaurantes mais tradicionais de Salvador, como o Maria de São Pedro – considerado o primeiro restaurante típico a Bahia – e o Camafeu de Oxóssi.

Farol da Barra e passeio na Praia da Barra

Farol da barra
Créditos: Anderson Rodrigues da Silva (Flickr)

Um roteiro de 3 dias em Salvador merece ser encerrado com um fim de tarde no Farol da Barra.

Instalado na entrada da Baía de Todos os Santos, o Farol de Santo Antônio – ou simplesmente Farol da Barra – é  um dos patrimônios históricos mais conhecidos de Salvador e talvez o mais famoso cartão postal da capital baiana.

Ele fica a pouco mais de sete quilômetros do Mercado Modelo. De uber, a viagem dura cerca de 20 minutos.

Ele integra o Forte de Santo Antônio da Barra, construído em 1536 e considerado a primeira fortificação do país.

O Farol da Barra conta com 22 metros de altura. A torre foi instalada em 2 de dezembro de 1839, numa homenagem ao nascimento de D. Pedro II. Ainda hoje está em funcionamento, emitindo feixes luminosos que podem ser vistos a 38 milhas náuticas de distância.

O local é conhecido principalmente pela sua torre, mas o Farol da Barra não é apenas um lugar para você fazer aquela selfie clássica. Ele também abriga o Museu Náutico da Bahia,  que conta com um acervo histórico formado por objetos de diversas épocas. No museu náutico, você irá encontrar peças que chegaram a ficar submersas por três séculos!

Outras atrações turísticas de Salvador

Essas foram nossas dicas sobre como fazer um roteiro bacana e diversificado em Salvador em 3 dias, mas, como já ressaltamos várias vezes, é impossível sugerir um passeio que inclua tudo o que o turista merece.

Caso sobre um tempinho, ou nossa sugestão de roteiro não tenha exatamente o perfil que você procura, vamos apontar a seguir outros dois lugares que vale a pena visitar.

Fazer um passeio pelo Museu de Arte Moderna ou tirar uma noite para assistir ao Balé Folclórico da Bahia certamente irá fazer bem aos olhos e enriquecer sua cultura.

Museu de Arte Moderna da Bahia

Museu de Arte Moderna da Bahia
Crédito: Ruiz Bahia (Flickr)

Instalado no Solar do Unhão, o Museu de Arte Moderna da Bahia foi fundado em 1959 e é o terceiro mais antigo do gênero no país. É o principal espaço de arte contemporânea do estado.

O espaço conta com obras de alguns dos principais artistas do país, como Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Flávio de Carvalho e Di Cavalcanti.

O Solar do Unhão conta com cinco salas para exposições, uma galeria ao ar livre  – chamada de Parque das Esculturas – e uma sala de cinema.

Sua localização também é privilegiada, oferecendo aos turistas um pôr-do-sol com uma vista maravilhosa.

Como você pode ver, o Museu de Arte Moderna da Bahia já seria convidativo por si só. Só que ele vai além.

Aos sábados, a partir das 18h, é possível ter boas horas de lazer e diversão no seu estacionamento.

Isso porque o espaço sedia um evento conhecido como JAM no MAM. Ele reúne artistas locais para se apresentar numa mistura de jazz e MPB.

O evento sempre conta com apresentações de música instrumental com a Banda JAM no MAM, mas também é aberto para músicos se apresentarem sem ensaio prévio.

Antes da pandemia, cerca de 200 mil pessoas visitavam o MAM todos os anos. Com as restrições impostas para tentar reduzir a propagação do vírus, porém, o espaço ficou muito tempo fechado. Vale a pena se informar antes de ir.

Balé Folclórico da Bahia

Bale Folclórico da Bahia
Crédito: Aline Trettin (Flickr)

Fundado em 1988, o Balé Folclórico da Bahia é a maior e mais importante companhia profissional de dança folclórica do Brasil. O grupo, composto por mais de 40 pessoas, se apresenta no Teatro Miguel Santana.

Como o nome sugere, a apresentação do grupo se foca nas manifestações históricas da Bahia, com suas cores, influências e hábitos.

O espetáculo oferece um show de luzes e movimentos envolventes. No palco, você verá maculelê, xaxado, dança dos orixás, puxada de rede, samba de roda e capoeira.

As apresentações foram suspensas em 2020 devido à pandemia e seguiam sem previsão de retorno até meados de 2021. Quando o Balé Folclórico da Bahia retomar normalmente as suas atividades, porém, não deixe de ir a uma de suas sensacionais apresentações. Afinal, se a ideia é aproveitar Salvador à noite numa pegada mais cultural, essa é uma opção incrível!

Gostou do nosso roteiro de 3 dias em Salvador?

Estas foram as nossas dicas sobre o que fazer em Salvador em 3 dias. Nosso roteiro incluiu pontos turísticos clássicos, como uma caminhada pelo calçadão da Praia da Barra, uma visita ao Farol da Barra, roteiros pelo centro histórico e o Terreiro de Jesus.

Se sobrar um tempinho, tente dar uma escapada até a Igreja do Bonfim. Ah, e como a essa altura a gente acredita que você já provou um típico acarajé, nossa última dica é: antes de ir embora, vá tomar um sorvete na sorveteria da Ribeira.

Gostou do roteiro? Tem outras dicas de passeio para Salvador em 3 dias? Deixe sua sugestão na nossa caixa de comentários e nos ajude a fazer a viagem à cidade de Salvador ainda mais inesquecível!