O que Fazer em Salvador à noite? 7 Dicas para Aproveitar a Cidade!

Salvador é um destino muito procurado por turistas de todo o país. A capital baiana oferece os mais diversos atrativos, seja por causa de suas belas praias, seja pela arquitetura histórica. Mas, o que fazer em Salvador à noite?

Afinal, acima de tudo, trata-se de uma cidade com uma riqueza cultural ímpar. E o mais legal de tudo: dá para aproveitar ao longo do dia, e dá para curtir demais Salvador durante a noite!

O pôr-do-sol maravilhoso que pode ser acompanhado de várias partes da cidade funciona também como uma espécie de convite.

Assim, ver o crepúsculo sentado na varanda de um bar, numa de suas diversas praças, ou até mesmo de um estacionamento, é a senha para começar a aproveitar Salvador de noite. E vamos lembrá-lo disso diversas vezes ao longo deste texto!

Em Salvador, há opções de lazer da vida noturna para todos os perfis. Quem quiser jogar conversa fora por horas e, quem sabe, paquerar um pouco, pode aproveitar os bares e restaurantes do bairro do Rio Vermelho.

Se a ideia é comer pratos típicos, tem um largo conhecido mais pelo nome da mais famosa baiana do acarajé do que pelo nome oficial. E se você for do tipo mais tranquilo, dá também para comer com tranquilidade em restaurantes sofisticados ou em botequins tradicionais.

Em suma, a cidade é pra lá de democrática.

Independentemente do seu estilo, uma coisa é certa: a noite de Salvador é convidativa para todo mundo.

Portanto, deixe para aproveitar o aconchego do hotel ou da pousada para mais tarde e explore ao máximo tudo o que a cidade tem para oferecer.

Vamos lá?

O que fazer em Salvador à noite? As 7 melhores atrações para curtir a capital baiana

Salvador oferece uma infinidade de opções para aproveitar bem as suas noites, e escolher as melhores delas é uma tarefa muito pessoal. Ainda assim, escolhemos sete opções que certamente ajudarão você a decidir.

E não se esqueça: se tiver uma indicação ainda melhor, deixe na caixa de comentários!

1. Explorar ao máximo o Rio Vermelho

Rio Vermelho a noite
Crédito: Marcelo Santana (Flickr)

Este, sem dúvida, é um dos lugares mais certeiros a se ir se você está disposto a ficar em Salvador para curtir a noite. Há diversos pontos turísticos e não turísticos a se explorar no bairro – vamos falar melhor sobre cada um deles nos próximos tópicos -, e a partir de agora você vai entender por quê.

Além da vista encantadora, a região que fica na orla da capital baiana é repleta de bares, restaurantes e baladas. Por isso, reúne turistas e moradores de Salvador todos os dias.

A partir do fim da tarde, a região se torna ainda mais animada devido a sua diversidade de opções para comer, beber e se divertir.

No Rio Vermelho, você também encontrará diversas barracas que servem comidas típicas da Bahia. O famoso acarajé, o vatapá e o bobó de camarão podem ser encontrados e com o inigualável sabor da baiano.

Se estiver a fim beber com os amigos, opções de bares é o que não falta. Há desde os mais simples até os mais sofisticados. Você também é convidado a experimentar bebidas e drinks diferentes.

Para os adultos, a sugestão é o capeta – mas não vá beber demais! Se quiser fugir do álcool, peça um guaraná axé, feito à base de guaraná, leite condensado, limão, gelo e pó de guaraná.

Outra dica legal que podemos dar se você quiser curtir Salvador à noite no Rio Vermelho é: chegue ainda no fim da tarde! Isso porque o pôr do sol é convidativo. Uma boa maneira de começar a curtição, não é mesmo?

2. Aproveitar a revitalizada Praça Caramuru

Dentro do Rio Vermelho, a Praça Caramuru se tornou um ponto de encontro de Salvador à noite.

A praça fica no antigo Mercado do Peixe, espaço que ficou conhecido por esse nome por cinco décadas – e é por isso que muita gente ainda se refere ao lugar por este nome.

Entre 2015 e 2016, contudo, a praça ficou fechada para reformas, foi totalmente revitalizada e agora também recebe gente de todos os cantos em busca de horas agradáveis.

O ambiente fica de frente para o mar, então sentir a brisa provocada pelas ondas é um diferencial.

A Praça Caramuru conta com mais de uma dezena de restaurantes, que servem comida capaz de agradar aos diferentes paladares. Lá você pode encontrar de um simples filé com com fritas até comidas típicas da Bahia, como o vatapá.

Alguns lugares também oferecem caranguejada, moqueca e feijoada. Quer se refrescar? Opções de sorvete também não faltam.

Alguns dos restaurantes e quiosques funcionam durante as 24 horas por dia, mas devido à pandemia é bom se certificar se não há mudança eventual no horário de funcionamento.

Além dos restaurantes, a Praça Caramuru conta ainda com um espaço para shows e apresentações culturais.

3. Comer um acarajé da Dinha no Largo de Santana

Largo do Santana
Crédito: Alfredo Borba (Flickr)

O Largo de Santana é outro point de Salvador à noite, mas aqui vamos fazer uma ressalva: pouca gente chama o lugar por este nome. Na capital baiana, o Largo de Santana é na verdade o Largo da Dinha.

A preferência pelo nome se deve ao famoso acarajé da Dinha, apontada como o melhor do estado. Assim, não tem jeito: se você for ao Largo de Santana, não deixe de provar o acarajé que dá o nome extraoficial ao espaço.

Mas não é só isso que levou turistas e moradores da capital baiana a adotarem o largo como um dos principais pontos de Salvador à noite. As inúmeras opções de bares, restaurantes e barracas fazem deste espaço um dos mais democráticos da região. Trata-se de um dos pontos mais populares da cidade.

A mesma dica que demos antes, de chegar ainda no fim da tarde para aproveitar o crepúsculo, vale para quem vai ao Largo da Dinha. Imagine que legal sentar em uma das mesinhas, pedir uns petiscos, tomar um suco ou uma cervejinha, e jogar conversa fora com os amigos…

No Largo também estão as esculturas de Jorge Amado e Zelia Gattai, dois ícones da cultura baiana e brasileira.

Ah, e o lugar também tem espaço para pequenas apresentações musicais. Como você pode ver, vale muito a pena!

4. Encantar-se com o casario de Santo Antônio Além do Carmo

Santo Antônio Além do Carmo
Crédito: Turismo Bahia (Flickr)

No centro histórico de Salvador encontra-se Santo Antônio Além do Carmo, um dos bairros mais antigos da capital baiana. A região também é famosa por ser reduto de artistas.

A beleza do casario antigo é convidativa por si só, mas o bairro também oferece diversas opções de restaurantes, cafés, pousadas e espaços culturais. Quem for para lá atrás de uma pegada mais cultural poderá visitar exposições e ateliês.

Entre as opções gastronômicas há bastante variedade.

Se você estiver atrás de um boteco mais clássico, a dica é visitar o Bar Cruz do Pascoal, que existe desde os anos 1950. Trata-se de uma das opções mais procuradas da região por unir três coisas muito legais: cerveja gelada, petiscos deliciosos e uma vista incrível da Cidade Baixa e da Baía de Todos os Santos.

Outro lugar bastante frequentado é o Bar do Ulisses. Peça uma caipirinha, um petisco ou um peixe frito e saboreie tudo isso da varanda. Ah, e vá ainda no fim da tarde! Mais uma vez, a vista do pôr-do-sol vai tirar o fôlego.

Caso esteja atrás de culinária africana, visite o Zanzibar. Por lá você encontra um delicioso peixe temperado com gengibre e molho de camarão. Mas fique atento aos dias de funcionamento, já que normalmente atende de quinta a domingo, com horários diferenciados.

Dica de ouro: se estiver de carro, a apenas 8 minutos do Santo Antônio Além do Carmo, está o Elevador Lacerda (na Cidade Baixa). Um dos maiores cartões postais de Salvador, vale a pena visitar também.

5. Comer com sofisticação no calçadão da Barra

Calçadão da Barra a noite
Crédito: Igor Saintz (Flickr)

O Farol da Barra é um dos patrimônios históricos mais conhecidos de Salvador. Quem vai à capital baiana não pode deixar de fazer uma selfie por lá. Durante o dia, é um bom ponto para aproveitar a praia.

Caso você queira explorar também à noite, vale dizer que nesse caso o passeio será de menos agito se comparado às regiões boêmias do Rio Vermelho. Assim, vale mais para curtir a noite em família.

De qualquer forma, vale para o calçadão da Barra o mesmo que vale para os outros pontos com vista para o mar: chegue cedo para curtir melhor Salvador à noite. Um pôr-do-sol como esse que a Bahia oferece não merece jamais ser desprezado!

Por ser muito visitada por turistas, essa área oferece boas opções de bares e restaurantes. Se a ideia é se deliciar com frutos do mar, uma boa opção é o Du Chef Arte e Gastronomia, que oferece pratos à base de tentáculo de polvo a lagostas com risoto.

Se quiser massas ou grelhados e, de quebra, comer diante de uma vista deslumbrante, a dica é chegar no Pereira Restaurante. Já pensou, por exemplo, o quão saboroso não deve ser um filé-mignon ao molho de pimentas verdes, servido com gateau de batatas gratinadas?

Mas se você é do tipo que prefere deixar de lado os pratos mais elaborados e se deliciar com um hambúrguer no capricho, não deixe de ir no Bravo Burger & Beer. Os hambúrgueres são super conceituados e servidos em meio a pães especiais.

6. Curtir um jazz no Museu de Arte Moderna, cartão postal de Salvador

Museu de Arte Moderna da Bahia
Crédito: Ruiz Bahia (Flickr)

O Museu de Arte da Bahia, no Solar do Unhão, já é convidativo por si só. Não bastasse isso, oferece ao visitante uma vista incrível e um pôr-do-sol maravilhoso.

Mas, acredite, o MAM vai além. Aos sábados, a partir das 18h, é possível ter boas horas de lazer e diversão no estacionamento no museu.

Trata-se do JAM no MAM, um evento bem legal que reúne artistas locais para se apresentar. O som? É uma mistura de jazz e MPB, então você já sabe que com certeza fará bem aos seus ouvidos.

O evento sempre conta com apresentações de música instrumental com a Banda JAM no MAM, mas pode ter certeza que não são apenas eles que você irá ouvir. Isso porque o espaço é aberto para músicos se apresentarem sem ensaio prévio.

O acesso é feito com preços bem populares, a menos de R$ 10 – e, além disso, há opção de meia-entrada.

Devido à pandemia, o evento e o próprio museu tiveram seu funcionamento alterado. Portanto, informe-se antes!

7. Assistir ao espetáculo do Balé Folclórico da Bahia

Bale Folclórico da Bahia
Crédito: Aline Trettin (Flickr)

Fundado em 1988, o Balé Folclório da Bahia é a maior e mais importante companhia profissional de dança folclórica do Brasil. O grupo, composto por mais de 40 pessoas, se apresenta no Teatro Miguel Santana.

Como o nome sugere, a apresentação do grupo se foca nas manifestações históricas da Bahia, com suas cores, influências e hábitos.

O espetáculo oferece um show de luzes e movimentos envolventes. No palco, você verá maculelê, xaxado, dança dos orixás, puxada de rede, samba de roda e capoeira.

As apresentações foram suspensas em 2020 devido à pandemia e seguiam sem previsão de retorno até meados de 2021.

Quando o Balé Folclórico da Bahia retomar normalmente as suas atividades, porém, não deixe de ir a uma de suas sensacionais apresentações. Afinal, se a ideia é aproveitar Salvador à noite numa pegada mais cultural, essa é uma opção incrível!

Menções honrosas

Tem mais atrações para curtir na noite de Salvador! Vale a pena visitar também:

  • Museu Náutico da Bahia;
  • Largo do Pelourinho;
  • Mercado Modelo;
  • Praia de Itapuã;
  • Largo da Mariquita;
  • Forte de Santo Antônio;
  • Fundação Casa de Jorge Amado (Cidade Alta).

Continue curtindo os posts e todo o conteúdo caprichado que preparamos para você no Mala Pronta Salvador

Perguntas e Respostas

Onde comer em Salvador à noite?

Você poderá encontrar os mais diferentes pratos e com os mais diferentes preços em vários pontos da cidade.

Se a ideia é comida contemporânea, variando entre deliciosos frutos-do-mar, massas e grelhados de sabor único ou, então, um hambúrguer com sabor elevado, opte pela região do Farol da Barra. Por outro lado, se quiser juntar ao cardápio muita curtição, vá à região do Rio Vermelho.

Pratos saborosos num ambiente mais cultural é em Santo Antônio Além do Carmo. Agora, o acarajé tem que ser no Largo de Santana!

Onde ir à noite em Salvador?

Para ter mais certeza disso, primeiro responda: quer algo mais tranquilo ou mais agitado? Entre as opções de noite divertidas, porém sem muito agito, Santo Antônio Além do Carmo é uma ótima escolha.

Aos sábados, curtir um jazz no estacionamento no Museu de Arte Moderna é a melhor pedida. Se a intenção é mergulhar na cultura baiana, vá assistir ao Balé Folclórico da Bahia.

Mas se você quer reunir a galera, beber uma cervejinha, jogar conversa fora e paquerar, opte por alguma das dezenas de opções que se encontra no Rio Vermelho.